Planejamento para a sua empresa

Crescimento do negócio está ligado ao planejamento proveniente da prestação contínua de serviços advocatícios à empresa

Por Leonardo Honorato Costa | Foto: Shutterstock | Adaptação web Caroline Svitras

Na atual conjuntura econômica o crescimento de uma empresa, ao menos no que se refere à sua administração, condiciona-se à observância de um ideal: planejamento. O empresário moderno só consegue desenvolver sua empresa se toma suas decisões antecipadamente sobre o que deve ser feito, ou seja, antecipa os riscos para equalizar a melhor decisão a ser tomada.

 

De fato, em virtude da dinâmica alcançada pela globalização, o mercado não perdoa os empresários que não anteveem os riscos de sua atividade econômica para tomarem as decisões mais adequadas ao desenvolvimento da empresa.

 

Essa a real importância da assessoria jurídica (prestação de serviços advocatícios por um escritório de advocacia à empresa): auxiliar na antecipação dos riscos e, por via de consequência, no planejamento empresarial. Explica-se.

 

Assessoria jurídica: para que serve?

 

O modelo econômico adotado pelo Brasil, caracterizado pelas incontáveis edições de leis que “regulam” a iniciativa privada, repercute diretamente na esfera pessoal do empresário que, diariamente, é submetido a uma nova obrigação jurídica. Leis trabalhistas, leis tributárias, leis previdenciárias, ambientais, urbanísticas e outras. Cada uma delas representa acréscimo de custos para a empresa.

 

Sendo assim, quando o empresário faz o cálculo empresarial (“definição da margem”), sopesando o preço dos insumos, a mão de obra, o percentual de furto e a perda de produtos, além da margem de lucro esperada, deve, ainda, considerar todas as obrigações que as leis lhe impõem, sob pena de comprometer sua lucratividade ou, em situações mais extremas, levá-lo à falência.

 

Desafios da advocacia corporativa

 

Tal ponderação só será plenamente eficaz quando feita por profissional habilitado, no caso, um advogado. Só após essa assessoria é que o empresário, antecipando os riscos, poderá se planejar. Nem tão simples é a questão. Em verdade, o papel da assessoria jurídica no planejamento empresarial não se exaure aqui. Como amplamente demonstrado, o sucesso da atividade empresarial está diretamente relacionado ao seu planejamento. O empresário deve antecipar o máximo possível os riscos de sua atividade.

 

Dentre os riscos da atividade encontram-se os riscos legais, assim entendidos aqueles que podem ser antevistos pela assessoria jurídica da empresa. Esses podem advir ou não de demandas judiciais. A compreensão da frase em destaque é crucial para o entendimento da grande valia de uma assessoria jurídica à empresa e para a constatação da vantagem que as empresas assessoradas têm sobre as demais. Entendamos.

 

A cultura jurídico-empresarial brasileira encontra-se enraizada em patente retrocesso. Só se procuram advogados após ter uma demanda em tramitação no Poder Judiciário (advocacia contenciosa). O que impossibilita a antecipação dos riscos.

 

Adaptação do texto “Assessoria jurídica para o desenvolvimento empresarial”

Revista Visão Jurídica Ed. 75